Os benefícios da drenagem linfática na gravidez

Os benefícios da drenagem linfática na gravidez

Os benefícios da drenagem linfática na gravidez

O inchaço, principalmente nas pernas e nos pés, é um dos principais sintomas que as mulheres relatam durante a gravidez. Para amenizar o incômodo, muitas mulheres recorrem à drenagem linfática manual. Mas será que a técnica é realmente segura?

Segundo a fisioterapeuta Monique Lopes, que integra a equipe de Fisioterapia do Bella, ela é segura sim, mas deve ter indicação do obstetra e ser realizada somente por um profissional capacitado.

Caso isso tudo esteja alinhado, a drenagem pode ser extremamente benéfica para as gestantes, amenizando as dores, o inchaço e a retenção de líquido, além de eliminar toxinas e proporcionar relaxamento.

A técnica é a seguinte: deve-se primeiramente estimular os gânglios linfáticos para que acelere o metabolismo e, por meio de movimentos suaves e rítmicos, a linfa vai sendo levada até os gânglios linfáticos, também chamados de linfonodos. Como o sistema linfático está diretamente ligado ao sistema imunológico, o processo, além de eliminar o excesso de líquidos, ainda elimina toxinas.

De acordo com Monique, a drenagem pode ser feita na face, costas, nos braços, nas pernas e pés da gestante – a área da barriga não pode ser massageada. A quantidade de sessões vai depender da necessidade de cada paciente.

No entanto, apesar de parecer uma ótima solução, não são todas as grávidas que podem fazer a drenagem. A fisioterapeuta explica que ela não é recomendada em casos de hipertensão não controlada, insuficiência renal, trombose venosa profunda ou qualquer doença relacionada ao sistema linfático. Converse com o seu obstetra e veja se você tem indicação!

A fisioterapeuta Monique Lopes atende no Centro Integrado Bella, no Rio de Janeiro.

Para mais informações úteis e práticas sobre gestação e maternidade, oferecemos um curso online completo, com tudo que precisa para a chegada do seu filho. Acesse aqui 😉


share